CONCURSO LITERÁRIO

||
ATENÇÃO POETAS! ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O IV PRÊMIO LITERÁRIO CANON DE POESIA 2011


O concurso cultural denominado IV Prêmio Literário Canon de Poesia 2011 é promovido pela Canon do Brasil Ind. e Com. Ltda, pessoa jurídica estabelecida na Cidade de São Paulo, inscrita no CNPJ sob o nº 046.266.771/0001-26, pela Fábrica de Livros, selo editorial do Grupo Editorial Scortecci, para autores brasileiros, maiores de 16 anos, residentes no Brasil.

Tem por objetivo descobrir novos talentos, promover a literatura e difundir a impressão digital de livros no Brasil. Este concurso é exclusivamente de cunho cultural, sem qualquer modalidade de sorte ou pagamento pelos concorrentes, estando aberto à participação de todos que assim o desejarem, sendo promovido pela empresa de acordo com a Lei n. 5768/71 e Decreto 70.951/72.

REGULAMENTO

Inscrições: até 15 de junho de 2011.

Ao fazer a inscrição, o Autor estará concordando com as regras do concurso, inclusive autorizando a publicação da obra em antologia e responderá por plágio, cópia indevida e demais crimes previstos na Lei do Direito Autoral.

O Autor poderá participar com 1 (uma) POESIA, de no máximo 5 (cinco) mil caracteres. Os trabalhos deverão estar em língua portuguesa, o que não impede o uso de termos estrangeiros no texto.

O tema é livre e a inscrição grátis. A POESIA deverá ter obrigatoriamente um título. Não há necessidade de pseudônimo. Não há obrigatoriedade de ser inédita.

Inscrições somente pela Internet através do Portal Concursos e Prêmios Literários.

A Parceria Canon do Brasil e Grupo Editorial Scortecci escolherão uma Comissão Julgadora composta de três membros de renomado prestígio literário e uma Comissão Organizadora que resolverá os casos omissos deste regulamento, se houver.

PRÊMIO:

Publicação da obra em antologia do IV Prêmio Literário Canon de Poesia 2011, selo editorial Fábrica de Livros / Scortecci, reunindo por ordem alfabética, 50 (cinquenta) POESIAS e seus AUTORES (minibiografia), conforme seleção e escolha irrevogável da Comissão Julgadora.

Características da obra: 1500 (mil e quinhentos) exemplares, formato 14 x 20,7 cm, com aproximadamente 100 páginas, ISBN e Ficha Catalográfica.

A obra NÃO será comercializada e sua venda proibida.

Os 50 (cinquenta) participantes escolhidos com as melhores POESIAS receberão como prêmio e a título de Direito Autoral, 10 (dez) exemplares da obra, além da divulgação e promoção da poesia pela Canon do Brasil pelo período de um ano em ações de Marketing e Propaganda.

Os livros de direito dos Autores Vencedores serão entregues no dia do lançamento da Antologia, em data e local a ser definido, posteriormente, pela Canon do Brasil. Os Autores Vencedores que não puderem comparecer ao evento receberão seus livros pelo correio.

CRONOGRAMA:

- Inscrições: Até 15 de junho de 2011.
- Período de seleção: Julho e Agosto de 2011.
- Resultado: Setembro de 2011.
- Edição e Impressão da obra: Outubro de 2011.
- Lançamento da Antologia, em São Paulo, Capital: Dezembro de 2011.

INFORMAÇÕES:

premiocanon2011@concursosliterarios.com.br
Telefones: (11) 3032.1179 ou (11) 3032.6501

BOA SORTE AOS QUE VÃO TENTAR!



SCHOPENHAUER E O OFÍCIO DO ESCRITOR 2

||
Boa tarde pessoal! Como disse num post anterior, vou compartilhando aqui alguns trechos que julgo mais interessantes da obra de Schopenhauer entitulada: Sobre o Ofício do Escritor. Espero que seja útil para os colegas que seguem ou desejam seguir essa linda profissão.

"Só quem tira diretamente da própria cabeça a matéria do que escreve é digno de ser lido".

"A vida real de um pensamento dura apenas até ele chegar ao limite das palavras: nesse ponto, ele se lapidifica, morre, portanto, mas continua indestrutível (...) Pois, assim que nosso pensamento encontra palavras, ele já não é interno, nem está realmente no âmago da sua essência. Quando começa a existir para os outros, ele deixa de viver em nós, como o filho que se desliga da mãe ao iniciar a própria existência".

"Para ser imortal, uma obra precisa ter tantas qualidades que não seja fácil encontrar alguém que as apreenda e avalie todas; no entanto, é comum acontecer de tal qualidade ser reconhecida e venerada por um indivíduo, outra por outro, de modo que o prestígio de uma obra se conserva ao longo dos séculos e na troca de interesses, enquanto ela é venerada ora neste sentido, ora naquele, sem nunca se esgotar.  Mas o autor de tal obra, isto é, aquele que visa a permanência e a uma vida ainda na posteridade, só pode ser um homem que não busca em vão, neste vasto mundo, seu igual entre seus contemporâneos, e que não apenas se destaca claramente em relação a todos os outros por uma diversidade muito notável, mas também que, mesmo se atravessasse, como judeu errante, varias gerações, ainda assim se encontraria na mesma situação; em suma, alguém a quem se aplique de fato o dito de Ariosto: "lo fece natura e o poi ruppe lo stampo"

(Schopenhauer)
© Francine Cruz - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Zuky.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo