Poesia de lombada, você conhece?

||
Poesia de lombada (ou Spine poetry), é a arte de empilhar livros de tal forma que os títulos formem um todo inteligível, ou até mesmo um poema. A história diz que a ideia surgiu em 1993, mas só recentemente a prática começou a virar febre nas redes sociais.

Abaixo, algumas brincadeiras que fiz nessa nova modalidade poética:


As ligações perigosas
Dias e noites de amor e de guerra
O som e a fúria
Razão e sentimento
Orgulho e preconceito
Noites Brancas
Cem sonetos de amor
De repente, nas profundezas do bosque
A consciência das palavras
A insustentável leveza do ser
O escritor e seus fantasmas
Contos de amor rasgados
Ilusões perdidas
O último beijo
A vida como ela é...


Eu, um outro
Um artista da fome
O coração das trevas
O estrangeiro
Em busca do tempo perdido
Por que escrevo?
Arremates da saudade


Diário de viagem
Por onde andou meu coração
Em busca do tempo perdido
O cemitério de Praga
Os tambores de São Luís
As veias abertas da América Latina
Viagem a Portugal
Jerusalém
O mundo de Sofia
Admirável mundo novo
Meu quintal é maior que o mundo


Se um viajante numa noite de inverno
On the road - pé na estrada
Em busca do tempo perdido
Aprender a viver
Poesia fora da estante
Admirável mundo novo


O escritor e seus fantasmas
De repente, nas profundezas do bosque
Um artista da fome
Ilusões perdidas
A insustentável leveza do ser
A consciência das palavras
Por que escrevo?


E aí, gostaram da brincadeira?
Aproveite e faça também a sua poesia de lombada! Deixe o link nos comentários e ficarei feliz em lê-la!
© Francine Cruz - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Zuky.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo